Vereadores discutem sobre o projeto da reforma do Centro de Abastecimento de Mata de São João

Vereadores da Câmara Municipal de Mata de São João discutiram na Sessão Ordinária desta terça feira (26), sobre a urgência no projeto da reforma no Centro de Abastecimento da cidade.

A Câmara aprovou no começo do ano o Projeto de Lei 002/2021, que dispõe sobre a liberação de um financiamento de R$ 5 milhões, junto a Caixa Econômica Federal (CEF), para a execução das obras de Requalificação do Centro de Abastecimento da cidade. A votação aconteceu em sessão extraordinária e por unanimidade.

O financiamento já havia sido aprovado em 2019, por unanimidade. Mas a CEF exigiu mais uma alteração na lei, em relação às garantias de crédito e, por isso, havia a necessidade de uma nova aprovação.

Os vereadores que votam contra a urgência destacou que se realmente tivesse uma urgência, a prefeitura já teria começado as obras, além dos 5 milhões a mais que foi pedido no começo.

O vereador Prof. Adelino acredita que essa será uma mega  estrutura que irá beneficiar principalmente os produtores rurais, mas no momento vota contra a questão da urgência.  “A questão urgência desse projeto do Centro de Abastecimento que é pela décima vez que estar vindo aqui, eu acredito que até para o final do ano a gente possa votar mais uma dez vezes.  Ele já  saiu de 5 milhões,  deve ir para os 50 milhões,   porque toda vez vem e vai aumentando , eu acredito que isso vai ser uma mega estrutura para beneficiar os produtores rurais, mas na questão da urgência eu voto não”.

Beto do Amado Bahia, também votou contra a urgência, ele acredita se que o prefeito tivesse urgência na reforma do Centro às obras não iria começar somente em 2022. “O prefeito manda esse projeto pra cá com urgência, esse projeto que já veio aqui tantas vezes desde começo de 2020  e esse centro de Abastecimento  só vai começar em 2022”.  O edil vê a necessidade de começar com as obras. “Claro que as pessoas estão precisando que aquele Centro ali está horrível, mas se pede tanta urgência, por que não começou isso antes, agora vem de novo o projeto dobrando o valor  que era 5 milhões e dobrou agora para 10 milhões”. Relata Beto, que diz ainda que, com esse valor a obra tem que ser um mega Centro na cidade de Mata de São João.

*Bahia Comenta